Contactual Contabilidade

Notícias

Confira 5 dicas para uma boa gestão logística

Isso ocorre, principalmente, devido aos processos de controle logístico estarem tornando-se cada vez mais complexos, sempre em busca de atender às expectativas de um mercado exigente e que demanda eficiência e celeridade.

Uma gestão logística eficiente é peça-chave para o sucesso de empreendimentos que dependem deste setor para suas atividades. Isso ocorre, principalmente, devido aos processos de controle logístico estarem tornando-se cada vez mais complexos, sempre em busca de atender às expectativas de um mercado exigente e que demanda eficiência e celeridade.

Clientes exigentes, avanços tecnológicos e pressão de mercado: lidar com tudo isso pode parecer uma tarefa hercúlea. Mas, com a gestão certa, é possível alcançar estes objetivos e obter resultados impressionantes, como redução de custos, diminuição de prazos de entrega e uma melhor relação com seus clientes.

Empresas de todos os tamanhos podem se beneficiar de um bom gerenciamento logístico

É natural que empresas de grande porte se preocupem mais com sua logística. Afinal, quanto maior o empreendimento, maior o número de processos envolvidos em todos os seus setores, incluindo a logística – fazendo com que ela seja mais complexa e exigindo mais esforço e atenção. Todavia, o fato de pequenas empresas possuírem menos processos significa que elas não podem (e devam) se preocupar com a forma com a qual gerem sua logística.

Em suma, toda e qualquer empresa que almeja um crescimento estruturado precisa cuidar de sua logística desde seus primeiros passos. Antecipar-se às necessidades de melhorias exigidas pelo mercado é a melhor forma de garantir um crescimento linear e constante, evitando estagnações por limitações, sejam elas físicas ou operacionais, relacionadas ao crescimento da demanda.

5 dicas para uma boa gestão logística

Já está claro a importância e a necessidade de prezar pela logística, seja qual for o tamanho de um empreendimento. A seguir, você irá conferir algumas dicas importantes para quem deseja alcançar uma logística melhor, mais eficiente e produtiva. Confira!

1. Defina indicadores de desempenho (e os monitore)

Começando pelo fundamental do gerenciamento de logística, você deve estabelecer indicadores de desempenho. O que são eles? Tratam-se dos famosos KPIs, os Key Performance Indicators. Eles são utilizados para medir e acompanhar o desempenho dos processos de uma empresa, de modo a conseguir identificar os pontos positivos e negativos. Em cada setor de uma empresa é possível estabelecer diversos indicadores.

Quando pensamos em logística, você pode utilizar aqueles que são mais importantes para esta área de negócio. Listamos alguns exemplos a seguir: Tempo das entregas; Número de entregas; Custo por item transportado; Qualidade e segurança do transporte e armazenamento; Taxa de extravios e incidentes; Satisfação de clientes e Satisfação de parceiros de negócios.

2. Invista em tecnologia para modernizar sua logística

Cedo ou tarde, a depender do crescimento de cada empreendimento, chegará um momento em que apenas a capacidade humana não será mais suficiente para dar conta do grande número de dados e demandas.

Graças à tecnologia, no entanto, é possível superar este obstáculo de forma bastante eficiente e prática. A automatização e otimização de seus processos proporciona uma série de benefícios, como aumento da produtividade, redução de custos, redução de erros e levantamento de dados precisos para tomadas de decisões.

Desta forma, você otimiza todas as etapas de sua logística, além de conseguir direcionar a força de trabalho de seus profissionais para funções mais estratégicas. São diversas as ferramentas e tecnologias possíveis de serem implantadas. A seguir, vamos listar algumas delas.

WMS

O WMS, sigla para Warehouse Management System, ou Sistema de Gerenciamento de Armazém, é a ferramenta responsável por modernizar o controle de estoque. Com ela, é possível administrar todos os processos de um depósito, como recebimento, armazenagem, separação, expedição e inventário de produtos.

Análise Big Data

Mais acima, mencionamos que o uso de dados estruturados e precisos auxilia as lideranças em processos de decisões importantes. A Análise Big Data em especial é a tecnologia que possibilita se debruçar em volumes gigantescos de informações – algo cada vez mais comum à atividade logística – de forma simples e eficiente.

TMS e APIs de Geolocalização

TMS, sigla para Transportation Management System, ou Sistema de Gerenciamento de Transportes, é um sistema que, por sua vez, é voltado à gestão de transportes. Com ele, você será capaz de executar toda a rotina de transportes, como controle da frota, gestão de custos e monitoria de entrega de forma prática e ágil.

As APIs de geolocalização, por sua vez, são extensões (como as do Google Maps) passíveis de serem adicionadas a sistemas TMS para otimizar soluções relacionadas à melhor entrada e validação de endereços, rastreamento de ativos, otimização da frota (da coleta à entrega) e apresentação dos trajetos mais rápidos e seguros.

3. Faça o monitoramento de seus estoques

Não existe gestão logística sem o monitoramento adequado do estoque. É preciso estar atento a itens em excesso ou parados por muito tempo, por exemplo. Eles representam prejuízos, visto que comprometem o espaço de armazenagem, que poderia ser utilizado com produtos que circulam mais rápido e geram mais lucros.

Por outro lado, mas de forma semelhante, a escassez de alguns itens também podem significar prejuízo, visto que compromete a linha de produção, atrasando a entrega do mesmo. Ao fazer o monitoramento adequado de seu estoque, percebe-se que o ideal é prezar pelo equilíbrio, estabelecendo a quantidade necessária de cada produto a partir de análises estratégicas construídas em cima de dados sólidos.

4. Colete, classifique e analise os dados diários de sua empresa

Voltando a falar do poder e importância dos dados, precisamos mencionar um fato: estamos vivendo a chamada Quarta Revolução Industrial, com o surgimento da Indústria 4.0, baseada em tecnologia de automação.

Diariamente, sistemas computacionais utilizados em processos logísticos, como os já mencionados TMS e WMS, geram uma quantidade gigantesca de dados – e eles devem ser bem aproveitados. Afinal, são eles que possibilitam uma análise precisa para a melhoria logística de um empreendimento, por meio do conceito de Supply Chain Analytics.

5. Faça um planejamento para gestão de crises (elas podem acontecer)

Ninguém gosta de pensar na ideia de precisar lidar com crises. Mas a verdade é que elas podem aparecer a qualquer momento, pelos mais diferentes motivos. Muitas são possíveis de serem prevenidas, enquanto para outras é necessário ter um plano de ação que amenize danos e prejuízos.

Dentro da logística, um bom gerenciamento de risco deve levar em consideração eventos como atrasos nas entregas, roubos de carga, avarias nos produtos e acidentes ocasionados por variados elementos. Antecipar-se a situações como essas é a chave para mitigar prejuízos.

Últimas Notícias

  • Empresariais
  • Técnicas
  • Melhores

Agenda Tributária

Agenda de Obrigações
Período: Junho/2024
D S T Q Q S S
      01
02030405060708
09101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Cotação Dólar

Indicadores diários

Compra Venda
Dólar Americano/Real Brasileiro 5.381 5.3823
Euro/Real Brasileiro 5.8359 5.8439
Atualizado em: 12/06/2024 13:27